Assisti a esse filme (figura) que se chama “Outsourced”, que é um termo administrativo para tercerização. Atualmente, inclusive existe um seriado de mesmo nome que está passando nos EUA, no canal NBC, baseado nesse filme.

Relata a história de um americano que vai para a Índia trabalhar e treinar funcionários em uma empresa de telemarketing que foi transferida para a Índia. Uma realidade muito bem conhecida atualmente, pois grandes empresas e bancos estão transferindo seus “call-centers” para a Índia, onde a mão-de-obra é muito mais barta.

Quem tiver interesse e estiver com vontade de assistir um filme com cara de sessão da tarde, mas com uma boa crítica, vale a pena.

Este site:  http://www.the-nri.com/ fala sobre cultura, esportes, notícias etc para indianos que não residem na Índia.

Vale a pena conferir!

Para os leitores de plantão ou para os novos leitores do blog adicionei um novo link  (juntamente com os outros na parte superior do blog) com a entrevista concedida à TVCOM em 2009 sobre o livro. Confiram!

“My name is Khan (माय नेम इज़ ख़ान)” estreiou em fevereiro 2010 na Índia com o famoso ator indiano Shahrukh Khan e relata a relação de duas pessoas entre si e o Estado. Há três componentes principais no filme:  uma história de amor, o islamismo e autismo.

Abaixo o trailer oficial.

Ainda não assisti o filme, mas irei em breve.

Dia da mulher comemorado em Março é o dia que devemos, nós mulheres, celebrarmos o fato de termos nascido com dois cromossomos X e sem nenhum Y. Nunca entendi realmente para que comemorar esse dia até ir morar na Índia.  Os meses que vivi lá foram suficientes para perceber que a mulher é desvalorizada, sofre preconceitos diários e é totalmente submissa. Só foi na Índia que percebi que celebrar o dia da mulher tinha alguma razão. Mulheres que vivem no Oriente, como um todo, merecem celebrar o dia da mulher, pois lá elas não têm respeito e são escravas diárias de estruturas sociais demasiadamente antigas. Agora celebrar o dia da mulher no Ocidente?! Temos muitas outras razões para erguer uma bandeira do que a do gênero.

Desejo um feliz dia da mulher apenas àquelas orientais que continuam sendo submissas e escravas de uma cultura muito mais complexa do que a nossa.  Desejo, não apenas, um feliz dia da mulher a elas, mas um sonho de que possam, enfim se libertarem e escolherem ser quem quiserem – na hora que quiserem.

Foto: tirada em Vizag em 2006 – as mulheres na Índia são as responsáveis pela construção civil.

Kavi (derivado de t  ) em sânscrito significa alguém inteligente ou um pensador. No entanto, esse filme, que na verdade, é um curta-metragem de 19 minutos conta a história de um menino que queria fugir do trabalho de produção de tijolos, o qual ele é escravo.  Kavi é um filme que relata a realidade de trabalho infantil escravo em pleno século XXI. Por ser bem produzido ganhou diversos prêmios em festivais de cinema.

Os atores desse filme são indianos. E para assistir o trailer e ter maiores informações acessar:

http://kavithemovie.com/

Algumas jornais e notíciarios indianos online:

http://www.hinduonnet.com/

http://timesofindia.indiatimes.com/

http://www.indianexpress.com/

http://www.indiatvnews.com/

http://www.in.com/

http://www.ndtv.com/news/index.php

http://indiatoday.intoday.in/site/

Sempre bom saber o que acontece no outro lado do mundo.

De acordo com a tradição do Hinduísmo, Krishna (कृष्ण ) é o oitavo avatar de Vishnu (o Deus principal da trindade hindu, a qual é Brahma, Vishnu e Shiva)

Sri Krishna é citado no Mahabharata em 700 versos, mais exatamente no Bhagavad Gita (भगवद् गीता, Bhagavad Gītā, “Música de Deus“). O Bhagavad Gita é considero uma das escrituras em sânscrito mais importantes, sendo assim, considerado um clássico literário.  O Sri Krishna é considerado pelos Hindus como uma manifestação divina e, assim, referem-se a ele como Bhagavad.

O conteúdo do Bhagavad Gita é, basicamente, a conversa entre Krishna e Arjuna durante uma batalha de guerra conhecida como Guerra Kurukshetra. Krishna durante a batalha era o condutor de Arjuna. Sendo que durante toda a leitura do Bhagavad Gita, o Canto Divino, lê-se as palavras de Krishna, a divindade encarnada, e ensina o homem a elevar-se acima da consciência humana, até uma consciência divina superior, realizando desta forma na Terra o reinado dos céus.

Existe a Sociedade Internacional para a Consciência de Krishna, ou simplesmente ISKCON (International Society for Krishna Consciousness) que é promover o bem estar da sociedade ensinando a ciência da consciência de Krishna de acordo com o Bhagavad-gita e outras escrituras ancestrais. (para maiores informações http://www2.iskcon.com.br)

Este filme está atualmente lotando as salas de cinema na Índia. Lançado agora em Dezembro, o filme “3 idiots” é baseado no livro “Five Point someone” escrito por Chetan Bhagat. No elenco do filme está o Aamir Khan, um dos atores mais famosos da Índia.  O filme é basicamente a história dos alunos de engenharia nas escolas IIT’s (as melhores universidades de engenharias do mundo, que são localizadas na Índia).

O filme, também, é o primeiro a oficialmente liberá-lo no You Tube e está sendo considerado o filme com maior público dos últimos tempos de Bollywood.

Resumindo: só não vai assistir quem não quiser.

Desejo a todos os leitores um ótimo período de festas e um ótimo ano novo! Que possamos todos ser pessoas mais pacientes,  serenas e compreensíveis com o próximo e com nós  mesmos.

“Não viva no passado, não sonhe com o futuro,

concentre a mente no momento presente.”

Sidarta Gautama